01ª

Eu sei de cor

Marilia Mendonça

02ª

De zero a Dez

Ivete e Luan

03ª

Chegaste

Roberto Carlos e Jennifer Lopez

04ª

Cadeira de Aço

Ze neto e Cristiano

05ª

Dependente

Sorriso Maroto

06ª

Vou voando

Jorge e Matheus

07ª

Um dia pra não esquecer

Jota Quest

08ª

Love me like you do

Ellie Goulding

09ª

Curtição

Ze Felipe

10ª

Dia, lugar e hora

Luan Santana

online 51

Notícias

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Cauby Peixoto se destaca entre vencedores do Prêmio da Música Brasileira

Mariana Costa

Um ano após ter colocado em destaque um artista até então pouco conhecido do grande público --o rapper Criolo--, o Prêmio da Música Brasileira voltou-se desta vez para nomes consagrados: Cauby Peixoto foi um dos destaques da 24ª edição do evento, realizado nesta quarta-feira (12) no Theatro Municipal do Rio. Cauby levou dois troféus, assim como outros sete artistas: Zélia Duncan, João Bosco, Maria Bethânia, Caetano Veloso, Moraes Moreira, Mario Adnet e Grupo Pau Brasil.

Aos 82 anos e com mais de cem discos lançados, Cauby levou o prêmio de melhor cantor e melhor álbum ("Minha Serenata") em duas das mais concorridas categorias da premiação. Com dificuldades para se locomover, ele precisou de ajuda para caminhar até o palco e foi ovacionado por uma plateia que lotou o Municipal em pleno Dia dos Namorados, sendo aplaudido de pé em dois momentos.

João Bosco, homenageado na edição do ano passado, levou os prêmios de melhor cantor e álbum de MPB, com "40 Anos Depois", disco em que comemora quatro décadas de carreira. Zélia Duncan, que apresentou a cerimônia ao lado de Adriana Calcanhoto, foi escolhida melhor cantora e melhor disco ("Tudo Esclarecido") na categoria Rock/Pop/Reggae/Hip-Hop e Funk.

Ivete Sangalo levou o prêmio de melhor cantora, mas não compareceu e foi representada pelo amigo Saulo, ex-Banda Eva, que, por sua vez, foi escolhida como melhor grupo popular. Outra ausência sentida foi a de Maria Bethânia, agraciada como melhor cantora de MPB. A música "Carta de Amor", de Paulo César Pinheiro, interpretada por ela, foi a melhor canção na categoria revelação.

A cerimônia teve início com um tributo a Emílio Santiago, Paulo Vanzolini, Chorão e Marku Ribas, artistas que morreram recentemente. Além de receber dois prêmios, João Bosco também subiu ao palco para cantar "Dindi", de Tom Jobim, grande homenageado da noite. A trajetória do maestro, considerado um dos maiores expoentes da música brasileira em todo o mundo, foi contada ao longo de todo o evento. Enquanto Caetano Veloso narrava um texto de Francisco Bosco, o rosto de Tom Jobim ainda jovem era reproduzido em um telão com flores, folhas e pétalas, em uma criação do artista plástico Vik Muniz.

Coube ao maestro João Carlos Martins --que no mês passado voltou a tocar piano, após 12 parado devido a uma doença nos nervos da mão--, acompanhado de cinco colegas pianistas, abrir as apresentações musicais executando "Eu Sei que Vou te Amar" no piano. Escolhidas para interpretar clássicos do repertório de Tom Jobim, Nanna Caymmi ("Por Causa de Você"), Leny Andrade ("Brigas Nunca Mais"), Leila Pinheiro ("Desafinado") e Rosa Passos ("Inútil Paisagem") se uniram a Maria Gadú ("Chega de Saudade"), Tulipa Ruiz ("Garota de Ipanema") e Céu ("Insensatez"), entre outros.

fonte: http://musica.uol.com.br/noticias/ Visualizar Impressão

ENQUETE