01ª

Eu sei de cor

Marilia Mendonça

02ª

De zero a Dez

Ivete e Luan

03ª

Chegaste

Roberto Carlos e Jennifer Lopez

04ª

Cadeira de Aço

Ze neto e Cristiano

05ª

Dependente

Sorriso Maroto

06ª

Vou voando

Jorge e Matheus

07ª

Um dia pra não esquecer

Jota Quest

08ª

Love me like you do

Ellie Goulding

09ª

Curtição

Ze Felipe

10ª

Dia, lugar e hora

Luan Santana

online 54

Notícias

segunda-feira, 22 de abril de 2013

As vocações nascem na oração e da oração, destaca Papa

Jéssica Marçal Da Redação

 Papa Francisco reuniu-se com os fiéis, neste domingo, 21, para rezar a oração mariana do Regina Coeli. Neste dia em que a Igreja celebra o dia mundial de oração pelas vocações, o Santo Padre concentrou-se sobre a parábola do Bom Pastor. Ele destacou que toda vocação nasce na oração e da oração.

 

Francisco destacou que o relacionamento que Jesus quer estabelecer com seus amigos é o mesmo que Ele tem com o Pai: uma relação de confiança, de íntima comunhão. E para exprimir esta relação profunda, Jesus usa a imagem do pastor com suas ovelhas: o pastor as chama, elas escutam a sua voz e o seguem.

“É belíssima esta parábola! (…) A voz de Jesus é única! Se aprendemos a distingui-la, Ele nos guia no caminho da vida, o qual ultrapassa também o abismo da morte”, disse.

Mas em relação a esse chamado de Jesus, o Santo Padre lembrou que nem sempre se sabe reconhecer que se trata da voz de Cristo. Vendo a presença dos jovens em tão grande número, o Papa perguntou a eles se alguma vez já tinham ouvido a voz do Senhor.

“Pergunte a Jesus que coisa ele quer de ti e seja corajoso! Seja corajosa! Perguntem a Ele! (…). As vocações nascem na oração e da oração; e somente na oração podem perseverar e dar fruto”.

Por fim, o Papa pediu a intercessão de Maria, a mulher do “sim” para que ajude todos a conhecer a voz de Jesus e segui-la no caminho da vida.

Depois de rezar o Regina Coeli, Papa Francisco recordou as vítimas do terremoto na China e fez um apelo pela paz na Venezuela. Ele disse que acompanha os acontecimento com preocupação e intensa oração e esperança de que se encontrem caminhos justos e pacíficos para superar esse momento difícil no país.

“Convido o povo venezuelano, de modo particular os responsáveis institucionais e políticos, a rejeitar com firmeza qualquer tipo de violência e a estabelecer o diálogo baseado na verdade, no reconhecimento recíproco, na busca do bem comum e no amor pela Nação. Peço aos fiéis para rezarem e trabalharem pela reconciliação e pela paz”, disse.

fonte: http://papa.cancaonova.com/ Visualizar Impressão

ENQUETE