01ª

ACORDANDO O PRÉDIO

LUAN SANTANA

02ª

VIDINHA DE BALADA

HENRIQUE & JULIANO

03ª

CADEIRA DE AÇO

ZÉ NETO & CRISTIANO

04ª

SORTE QUE CÊ BEIJA BEM

MAIARA & MARAISA

05ª

ABRE O PORTÃO QUE EU CHEGUEI

GUSTTAVO LIMA

06ª

AMANTE NÃO TEM LAR

MARÍLIA MENDONÇA

07ª

LOKA

SIMONE & SIMARIA Part. ANITTA

08ª

REGIME FECHADO

SIMONE & SIMARIA

09ª

AR CONDICIONADO NO 15

WESLEY SAFADÃO

10ª

EU ERA

MARCOS & BELUTTI

online 72

Notícias

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Mulheres são maioria na realização de testes rápidos de saúde em Cacoal

Paula Casagrande Do G1 RO

Os postos de saúde de Cacoal (RO) intensificaram a realização de testes rápidos para detecção das hepatites B e C, sífilis e do vírus HIV, em alusão ao Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais, comemorado no próximo dia 28. A população está sendo convocada e precisa agendar o dia da realização dos exames. Dos agendamentos feitos, cerca de 70% são mulheres por mulheres, segundo os funcionários das Unidades Básicas de Saúde (UBS). O resultado fica pronto em até 20 minutos. Ação deve durar duas semanas.

Segundo a coordenadora de Vigilância em Saúde, Ivani Claudete Gromann, apesar do teste ser considerado rápido, cada consulta pode durar até uma hora, entre exames, pré e pós-orientações. “Ele é considerado rápido porque o resultado sai na hora, mas ainda assim pode demorar um pouco. Então estamos pedindo para que as pessoas agendem com antecedência”, explica a coordenadora. Os agendamentos, segundo Ivani, são feitos nos postos onde serão realizados os exames.

Em 2012, foram feitos mais de quatro mil análises para detecção das doenças. No mesmo ano, cerca de 100 foram confirmados com hepatites virais, 52% destes em homens. Ivani diz que cerca de 30 pessoas foram capacitadas para a realização dos testes rápidos, que são realizados durante todo o ano.

Os testes são confiáveis e, caso seja constatado a presença do vírus HIV, um exame confirmatório é realizado, garante a coordenadora de Vigilância em Saúde. Os pacientes que apresentarem resultados positivos serão encaminhados para tratamento.

De acordo com o enfermeiro Algeu Afonso Ribeiro, a procura já está grande pelos testes, que estão sendo agendados para o sábado (27). “Pelo menos 70% das pessoas que procuram são mulheres, que são mais preocupadas com a saúde”, afirma o enfermeiro. Para atender a demanda, voluntários serão chamados para auxiliar na parte burocrática enquanto os testes são realizados. “O que demanda tempo é o preenchimento da documentação necessária, então vamos ter ajudantes para acelerar esse processo”, conta.

De acordo com Algeu, apesar do crescimento na procura, ainda há relutância na realização dos exames. “Há a questão do preconceito, que faz com que muitos prefiram não saber que têm alguma doença. Apesar da hepatite C ser mais perigosa, o que mais preocupa as pessoas ainda é o HIV”, avalia o enfermeiro.

fonte: Paula Casagrande Do G1 RO Visualizar Impressão

ENQUETE