01ª

ACORDANDO O PRÉDIO

LUAN SANTANA

02ª

VIDINHA DE BALADA

HENRIQUE & JULIANO

03ª

CADEIRA DE AÇO

ZÉ NETO & CRISTIANO

04ª

SORTE QUE CÊ BEIJA BEM

MAIARA & MARAISA

05ª

ABRE O PORTÃO QUE EU CHEGUEI

GUSTTAVO LIMA

06ª

AMANTE NÃO TEM LAR

MARÍLIA MENDONÇA

07ª

LOKA

SIMONE & SIMARIA Part. ANITTA

08ª

REGIME FECHADO

SIMONE & SIMARIA

09ª

AR CONDICIONADO NO 15

WESLEY SAFADÃO

10ª

EU ERA

MARCOS & BELUTTI

online 62

Notícias

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Proprietários de semirreboques terão novo prazo para regularização

Fernanda Bonilha

 Em Cacoal e Ministro Andreazza, municípios de Rondônia, as motocicletas e motonetas que utilizam semirreboques terão novo prazo para se adequarem às normas de segurança de trânsito. De acordo com o comandante do Pelotão de Trânsito do município, o prazo para a regularização do transporte terminaria no dia 31 de março, mas um acordo foi feito entre os órgãos de transito e o Ministério Público de Rondônia para que o período fosse prorrogado por mais um ano.

A resolução número 273, de 4 de abril de 2008, regulamenta a utilização dos equipamentos (carretinhas) por motocicletas e motonetas e já está em vigor em todo país há seis anos. De acordo com comandante do Pelotão de Trânsito, Vanderlei Rosa Pereira, o novo prazo foi  acertada em audiência pública.

“Durante as conversas com os proprietários, eles evidenciaram a dificuldade em regularizar ou até mesmo de adquirir um novo, de imediato. Com o prazo todos terão tempo para se programarem e até o meio do ano que vem já estarem dentro das determinações do Contran”, comentou o comandante.

No entanto para que os semirreboques possam circular no perímetro urbano sem sofrer nenhuma sansão é preciso fazer um cadastramento do veículo na Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (Semttran). “Os proprietários dos veículos semirreboques devem procurar a Secretaria de Transito com as adequações necessárias, onde faremos uma vistoria, e a partir dai, os proprietários terão o prazo de um ano para se adequarem às normas de transito. Quem não cumprir as exigências, poderá ter seu veículo retido”, afirma o coordenador de engenharia de tráfego da Semttran, José Caetano.

Ainda segundo Caetano, o cadastramento só será iniciado no dia 22 de abril. Após essa data os proprietários de veículos semirreboques têm 60 dias para se cadastrarem.

Além do cadastramento do veículo na Semttran, os proprietários também precisam respeitar outras determinações. “Os semirreboques devem estar equipados com para-choque, lanternas traseiras, freio de serviço, lanternas de seta indicativa, pneus que ofereçam condições de segurança e elementos refletivos nas laterais e traseira”, afirma o comandante Vanderlei. 

O comerciante Clayton Muniz de Jesus afirma que vende as carretinhas em seu estabelecimento, mas é o comprador quem deve se responsabilizar e adequar os veículos. “Eu apenas vendo as carretinhas, mas quem deve colocar os itens de segurança exigidos e fazer o cadastro nas Semttran é o comprador. Eu compro de uma outra empresa que já me vende assim e quem for trabalhar com elas é quem deve se adequar”, explica Clayton.

Já o empresário Josemar Galina, trabalha há 25 anos com a fabricação das carretinhas e  entrega o veículo com todos os itens. “Já entregamos para os compradores com todas as fixas refletivas e sinaleiras. Em Cacoal, tem muita carretinha que é fabricada em fundo de quintal e possui as sinaleiras, o que é um perigo para o trânsito. Sempre me preocupei em vender meus veículos dentro da norma”, garante o empresário.

 

De acordo com o comandante do Pelotão de Trânsito do município, cerca de 80% dos veículos estão irregulares.

fonte: Do G1 RO Visualizar Impressão

ENQUETE